Arquivo do blog

quarta-feira, 9 de março de 2011

Balanço aponta 77 mortes no Carnaval 2011 no Ceará

Setenta e sete mortes violentas foram registradas pelas autoridades policiais em todo o Estado desde o início da ´Operação Carnaval 2011´, às 7 horas da última sexta-feira (4), até o começo da noite de ontem. O balanço é parcial e só deverá estar concluído ao meio-dia desta quarta-feira de Cinzas. À tarde, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) deverá apresentar os números finais em coletiva de imprensa. No balanço parcial do ano passado foram registradas 45 mortes.

Das 77 mortes violentas registradas até ontem em todo o Estado do Ceará nas últimas 96 horas, o maior número foi de homicídios, sendo 26 no Interior, 16 na Capital e outros seis na Região Metropolitana.


Em seguida vêm os acidentes de trânsito, com o registro de 20 óbitos, sendo dez em estradas e dez casos em vias de zona urbana ou rural. Nas rodovias estaduais (as CEs), foram oito mortes e outras duas nas BRs.

Um dos casos mais graves aconteceu ainda na sexta-feira de Carnaval na rodovia CE-282 no Município de Icó (a 375Km de Fortaleza), onde duas pessoas morreram numa tripla colisão. Os mortos foram o representante comercial José Carlos da Silva, 23; e o ex-vereador daquele Município, Sebastião Gonçalves Brasil, 66.

Nas rodovias federais foram registrados até a noite passada 57 acidentes, com o registro de 43 feridos e duas mortes.

Na BR-116, quilômetro 57, em Pacajus, um desastre com uma motocicleta matou o casal Francisco Gomes da Silva e Lucélia Ribeiro Bernardo. Ela ainda foi levada para o IJF-Centro, onde faleceu horas depois.

Assassinatos

Desde a última sexta-feira, a Polícia fez o registro de 26 casos de homicídio no Interior e outros 22 na Grande Fortaleza, sendo 16 em Fortaleza e outros seis em Municípios metropolitanos.

Um garoto de apenas 10 anos de idade está entre as 48 pessoas assassinadas em todo o Estado durante o período carnavalesco.

No dia seguinte ao crime, policiais da 4ª Companhia do 5º BPM receberam denúncia acerca de quem teria praticado o homicídio. A tenente Nara Fernandes comandou a operação de cerco aos acusados juntamente com policiais da Força Tática de Apoio (FTA) da companhia e duas patrulhas do Comando Tático Motorizado (Cotam), do Batalhão de Polícia de Choque (BpChoque), sob o comando do tenente Rafael Cidrim e do subtenente Carlos.

Numa casa situada na Rua Tibúrcio Pereira, no bairro Cajazeiras, os policiais prenderam Pedro Jeová da Silva, 19; e Ronys Lima Morais, 18. Os dois confessaram o crime. A Polícia deteve também Jociel Torres Gonçalves, 20, que teria emprestado sua motocicleta para os assassinos do garoto fugirem.

"Matei e não estou arrependido, ele ia me matar", disse Pedro Silva ao confessar ter atirado no garoto. Segundo ele, o menino pertencia à gangue da ´Cinquentinha´, que atua no tráfico de drogas no bairro Tancredo Neves e que seria chefiada por um bandido conhecido por ´Tiaguinho´. Na casa onde os bandidos foram presos a Polícia apreendeu três revólveres calibre 38.

Com o DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, a sua opinião