Arquivo do blog

sexta-feira, 28 de julho de 2017

SESA realiza mais uma etapa da ação de prevenção às hepatites virais em Crato

Na manhã desta sexta-feira, 28 de julho, na praça Siqueira Campos, em Crato, a Secretaria de Saúde (SESA) do município realizou mais uma etapa da ação de prevenção às hepatites virais como parte da campanha julho amarelo, que vem sendo promovida pela prefeitura do Crato.


Dezenas de pessoas atenderam ao chamado do Serviço de Atendimento Especializado (SAD) em DSTs, HIV/AIDS e hepatites virais da SESA, conforme a coordenadora Patrícia Mendes, durante a ação, foram realizados testes de hepatite B, e de hepatite C em Idosos, Jovens a até em crianças através de testes rápidos aonde os usuários tem acesso ao resultado em até 10 minutos. Além dos testes, foi disponibilizada a vacinação contra a hepatite B, bem como a distribuição de preservativos masculinos e femininos e lubrificantes íntimos.

O prefeito em exercício, André Barreto (PDT), que também é titular da SESA conversou com o blog ranilsonsilva e disse que essa busca ativa é “muito importante, para a prevenção destas doenças, uma vez que elas são silenciosas e, portanto, mais difíceis de serem percebidas pelos indivíduos’. André Barreto destacou que a ação de busca ativa em locais públicos como a que está sendo feita hoje na praça e como foi feita no último dia 24 no mercado Walter Peixoto, por exemplos, permite as pessoas “uma oportunidade para quem muitas vezes não tem tempo de ir a um posto de saúde para se utilizar dos serviços”. O prefeito também enfatizou que “todos os 35 postos de saúde do Crato estão realizando a vacinação contra a hepatite B diariamente e que a imunização é a principal forma de prevenção da doença que pode ser fatal” afirmou.

Alerta
Durante o atendimento nesta manhã, os atendentes passaram diversas informações e orientações sobre as hepatites virais e deixava um alerta para os usuários ‘na hora de fazer as unhas ou uma tatuagem. Uma pessoa infectada pelo vírus pode desenvolver a hepatite aguda, crônica ou fulminante’.

A doença
A hepatite B é transmitida, sobretudo, pela relação sexual sem camisinha, mas também pelo contato com sangue ou materiais cortantes contaminados.

A hepatite ataca o fígado. Entre os sintomas da doença estão náuseas, febre, perda de apetite, urina escura, fezes claras e dores abdominais. O tratamento é à base de medicamentos e a principal forma de prevenção é a vacina.

Estatísticas     
De acordo com o Ministério da Saúde, três milhões de brasileiros estão infectados pela hepatite C, mas não sabem que têm o vírus. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que cerca de 3% da população mundial, seja portadora de hepatite C crônica.

Fotos: Ranilson Silva 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, a sua opinião