Arquivo do blog

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Chuva causa o transbordo do Rio Cariús


Foto: Redes Sociais
Uma chuva de 178 milímetros que causou estragos na sede e na zona rural da cidade de Farias Brito, na Região Sul do Cariri, Ceará, na manhã desta quinta-feira (6) também foi a responsável por fazer o Rio Cariús transbordar . A água invadiu casas em diversos bairros da cidade e danificou estradas na zona rural do município. Uma praça da cidade foi encoberta por lama deixadas pelas águas correntes e em uma propriedade rural dezenas de galinhas morreram afogadas por água e lama. Conforme a Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), a chuva registrada na cidade é a maior precipitação fora da quadra chuvosa do ano no estado.

Foto: Edson Freitas - TV Verdes Mares
Conforme o relato de populares nas redes sociais a chuva começou ainda durante a madrugada e se estendeu por cerca de quatro horas. Com a intensidade das chuvas, algumas barragens sangraram. Estradas que dão acesso a várias comunidades e ruas da cidade ficaram intransitáveis. E o Rio Cariús que corta o município transbordou em alguns pontos.


Chuvas de Ontem para hoje na microrregião  

Farias Brito
Farias Brito
178.0
Lameiro
Crato
62.0
Altaneira
Altaneira
46.0
Cariutaba
Farias Brito
40.0
Nova Olinda
Nova Olinda
36.0
Santana Do Cariri
Santana Do Cariri
30.4
Dom Leme
Santana Do Cariri
15.2

Maior do ano

A chuva de 178,0 milímetros registrado na cidade de Farias Brito, na Região do Cariri do Ceará, é a maior precipitação fora da quadra chuvosa do ano, segundo a Funceme. As outras grandes precipitações ocorreram na quadra chuvosa entre os meses de janeiro e abril de 2018.

Ainda segundo o órgão, a chuva das últimas 24 horas no município caririense é a terceira maior do ano. Fica atrás apenas das duas chuvas que caíram no município de Icapui, Litoral Leste, que registrou no dia 13 de abril precipitações de 255,00 e 179,0 milímetros respectivamente.

Pré-Estação Chuvosa

Tais registros acontecem por influência de áreas de instabilidade sobre o Piauí e associadas à presença de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), que é uma banda de nebulosidade e precipitação com orientação noroeste-sudeste, indo desde o sul e leste da Amazônia até o sudoeste do Oceano Atlântico Sul.

Além da continuidade da ZCAS, a Funceme identifica, por meio da análise de imagem de satélite e previsão de modelos numéricos, a presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) sobre o oceano Atlântico e próximo à costa leste do Nordeste. 


Assim com o Cavado de Altos Níveis (CAN) observado no último fim de semana, áreas de nebulosidade e, consequentemente, chuvas são proporcionadas na área da borda deste sistema. Ambos os sistemas são típicos da Pré-Estação, que vai até o fim de janeiro no Ceará.


Com informações do G1CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, a sua opinião