Santana do Cariri: prefeito interino assume prefeitura com a ajuda de um chaveiro

RANILSON SILVA | 21:32 |

 

O prefeito temporário de Santana do Cariri, vereador Raimundo Ivanildo dos Santos (PSB), que foi empossado na manhã da última sexta-feira, dia 4, precisou da ajuda de um chaveiro para abrir as portas do prédio da prefeitura da cidade porque, de acordo com o vereador Antônio Rodrigues de Meneses (PT), o prefeito afastado Geraldo Eriberto Werton Cruz (PSD), o Beto Garcia, se nega a entregar as chaves do palácio municipal que está fechado desde a manhã da última quinta-feira, dia 3, quando por seis votos a três a câmara municipal decidiu pelo afastamento temporário do cargo de prefeito do Beto Garcia que é acusado de improbidade administrativa. O afastamento é pelo prazo de sessenta dias.

Na tarde deste domingo uma comissão formada por parlamentares, populares e a imprensa tiveram acesso ao interior da prefeitura graças ao trabalho de um chaveiro que se dispôs a abrir as portas da sede do poder executivo santanense.

O vereador Antonio Menezes (Musquito) disse que não houve arrombamento “as portas foram abertas sem forçar” garante. Segundo ele o prefeito afastado “tem a mania de não respeitar os vereadores, mas desta vez ele vai ter de aceitar” frisou. Musquito argumentou que a medida de abrir as portas com a ajuda de um chaveiro sem usar as chaves originais foi necessária porque o prefeito afastado reteve as chaves e não abriu as portas da prefeitura. Ele contou também que o atual prefeito Raimundo Ivanildo precisa dar o expediente que compete ao prefeito e por isso irá despachar dentro da prefeitura “enquanto ele (Ivanildo) estiver no cargo” disse. O vereador adiantou que por enquanto o prefeito não irá fazer mudanças no quadro de funcionários e mesmo os secretários municipais que colaborarem com o trabalho do prefeito empossado continuam nos cargos.

A principal tarefa do prefeito interino será dar informações à câmara municipal que investiga Beto Garcia e que segundo o vereador não foram repassadas a Comissão Parlamentar que investiga denúncias do presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Juracildo Fernandes da Silva, e apontam para ato de improbidade administrativa.

O vereador garante que a comissão de vereadores está tomando todos os cuidados necessários para manter a prefeitura na mais perfeita ordem para evitar que num eventual retorno antecipado ao cargo o prefeito Beto Garcia queira responsabilizar o prefeito interino pelo sumiço de qualquer material. De acordo com Musquito o Beto Garcia já teria impetrado um mandado de segurança junto ao tribunal de justiça pedindo a recondução a prefeitura.

Ele não descarta esta possibilidade mas acredita que um dia de trabalho será suficiente para conseguir toda a documentação de que precisa para comprovar as denúncias contra o gestor afastado.

Entenda melhor o caso

Quinta-feira, dia 3.

Os vereadores de Santana do Cariri afastaram do cargo o prefeito Geraldo Eriberto Werton Cruz (PSD) por suposto crime de improbidade administrativa.

Motivação - Após realizarem uma investigação, os parlamentares apuraram que o gestor permitiu que o secretário de Finanças, José Mauro Dias, trocasse cheques por dinheiro da conta da Prefeitura. A denúncia que gerou a apuração dos fatos partiu do presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Juracildo Fernandes da Silva.

Sexta-feira, dia 4.

Durante uma sessão extraordinária os atuais presidente e vice-presidente da Câmara de Santa do Cariri que são pré-candidatos às eleições municipais renunciam aos cargos da mesa diretora para não assumir o cargo de prefeito temendo perder a elegibilidade. Na mesma sessão a Câmara elegeu o vereador Raimundo Ivanildo dos Santos (PSB) para assumir o posto.

Medidas - Após a sessão plenária, a Câmara Municipal de Santana do Cariri enviou uma cópia da ata da sessão que afastou o prefeito para a comarca local, as agências bancárias, a Justiça Federal e o Tribunal de Contas

Sábado, dia 5.

A cidade de Santana do Cariri tem um dia tenso, com manifestações políticas por todos os lados, sobretudo, a respeito do prefeito empossado assumir o cargo na prefeitura. O prefeito interino deu expediente na câmara.

Domingo, dia 6.

No fim da tarde o prefeito interino acompanhado de uma comissão formada por vereadores, populares e a imprensa entra no prédio da prefeitura com a ajuda de um chaveiro.

Justificativas

O Antônio Rodrigues de Meneses (PT), disse que o prefeito Beto Garcia infringiu a Lei de Responsabilidade Fiscal. "Para que Geraldo Eriberto estivesse de acordo com o que manda a legislação, seria necessário que os cheques estivessem nominais à empresa e  e à pessoa sacadora", afirmou.


Base legal - A Câmara de Vereadores da cidade enviou um ofício ao prefeito solicitando informações que esclarecessem a ação do secretário. No entanto, passado um prazo de 60 dias sem resposta do gestor, a Casa resolveu aplicar a Lei 12.550, que prevê o afastamento ou cassação de mandatos por crime político administrativo.

Silêncio
O prefeito afastado foi procurado pela nossa reportagem mas decidiu não falar sobre o assunto. Na sexta-feira Beto Garcia ainda chegou a marcar uma entrevista mas no horário marcado desistiu de dar explicações, alegando que estava em reunião com seus advogados.e não retornou as ligações. 

Em::

Seguidores