Arquivo do blog

domingo, 10 de março de 2019

[Nova Olinda} População usa as redes sociais para cobrar explicações do prefeito afastado

Click na imagem para ampliar


As redes sociais tem sido o meio de comunicação mais utilizado pela população de Nova Olinda para protestar contra o estado caótico em que se encontra a administração no município. É também por esses meios que o povo tem pedido explicações ao prefeito afastado para as denúncias de descaso e corrupção no seu governo.   



Os usuários da saúde reclamam que o Hospital Municipal Ana Alencar Alves não está oferecendo o atendimento adequado, pois segundo eles está faltando medicamentos e materiais hospitalares. Os estudantes, pais e professores reclamam do sucateamento das Escolas Municipais com a falta de material didático e de merenda escolar o que provocou a suspensão das aulas da rede municipal de ensino a partir desta segunda-feira (11). Vários serviços essenciais estão comprometidos pela falta de licitação. 

A população culpa o prefeito afastado Afonso Sampaio (PSD) pela situação de calamidade pública e cobram explicações do gestor. 

As cobranças partiram, principalmente, em comentários feitos abaixo da postagem feita pelo próprio prefeito Afonso Domingos Sampaio no seu perfil pessoal na última sexta-feira (8), na qual ele diz 
"Nunca terei como agradecer pelo apoio que vocês me deram quando mais precisei" ao se referir  a sua volta ao cargo. 
A usuária Denísia Silva alertou  

Click na imagem para ampliar

“o senhor prefeito deveria ter bom senso e pensar na população e não em si próprio” 





Click na imagem para ampliar

O Ítalo Alexandrino exigiu que o prefeito se pronuncie sobre as denúncias de corrupção que pesam contra a sua  administração e que se  comprometa em não readmitir para o quadro funcional da prefeitura as pessoas sob suspeitas.

  

Até o fechamento desta edição a publicação do prefeito tinha atingido 97 comentários e a maioria das manifestações pediram algum tipo de explicação do gestor. No entanto, o prefeito não respondeu aos questionamentos. 

Click na imagem para ampliar
46 pessoas se manifestaram a favor dele mas não entraram no mérito das denúncias que provocaram o seu afastamento do cargo. 

Uma das manifestações de apoio partiu do Agente de Trânsito Cicero Kedyson Ribeiro de Queiroz .

Outros apoios 

Afonso Sampaio foi afastado do cargo pela câmara de vereadores no último dia 14 de fevereiro para responder a uma denúncia de suspeitas de desvios de recursos públicos da prefeitura para o pagamento de propina por falsos abastecimentos de veículos da frota da prefeitura. O caso também é investigado pelo Ministério Público Estadual e pela Polícia Civil do Estado do Ceará.

Na última sexta-feira (8) o prefeito fastado obteve uma medida judicial (temporária) com efeito liminar que autoriza Sampaio a voltar ao cargo. No entanto, a decisão do Ministro Gilmar Mendes do STF só passará a ser cumprida após serem realizadas as formalidades das notificações da decisão ao Tribunal de  Justiça do Estado do Ceará, Presidente da Câmara Municipal de Nova Olinda e ao vice-prefeito do município. Não há um tempo determinado para isso, mas o ministro determinou urgência das notificações. 

O prefeito Afonso Sampaio responde na justiça a outros processos de natureza de improbidade administrativa e teve os seus bens bloqueados pelo juiz titular da comarca de Nova Olinda Herick Bezerra Tavares. 

O Ministério Público por meio da Promotoria de Justiça de Nova Olinda apura várias denúncias contra o prefeito afastado como: 

Superfaturamento de Compras Municipais que ficou conhecido como "O Caso do Sabão" e também para a "Aquisição de Livros Escolares";  

Favorecimento de Empresas ligadas a um cunhado conhecido como o "Damião" para o fornecimento de materiais didáticos e merenda escolar e recursos do PDDE

Contratos falsos com empresa de Serviço de Limpeza e Coleta de Lixo que ficou conhecido como o caso das "Super Podas"

Além disso, pesa contra o gestor o caso que ficou conhecido como "Gasolina Podre" que foi uma operação em conjunto do MPE e Polícia Civil que prendeu dois secretários municipais,  um empresário e um servidor público por ordem do juiz titular da comarca local. Esse caso que tramita em segredo de justiça pode revelar ainda maiores dores de cabeça ao prefeito Afonso Sampaio. 

Sem apoio político na câmara municipal, cercado de denúncias por todos os lados e com a população o cobrando respostas a toda hora, o retorno de Afonso Sampaio ao cargo de prefeito parece não ser a mesma coisa para ele e para os seus munícipes.   
  

     

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, a sua opinião