Arquivo do blog

terça-feira, 30 de abril de 2019

[Nova Olinda] Prefeito fica calado diante dos vereadores

Conforme noticiado mais cedo pelo nosso site o prefeito Afonso Sampaio compareceu à reunião da Comissão Processante nesta terça-feira (30) na câmara municipal de Nova Olinda (CE) aonde prestaria esclarecimentos aos vereadores sobre um dos processos existentes contra ele no poder legislativo e poderia apresentar a sua defesa mas o gestor decidiu permanecer calado

Na avaliação do presidente da Comissão Processante - CP, vereador Adriano Dantas (PSB), a decisão do prefeito de não responder aos questionamentos não prejudicou a audiência, que ele considerou "útil". 

O presidente da CP explicou que com o silêncio do prefeito na comissão será considerado como argumento de defesa do mesmo o depoimento que ele [prefeito] prestou à justiça sobre as mesmas acusações conforme decisão tomada em comum acordo entre as partes na sessão de hoje. 

Reta final

O processo na câmara agora entra na fase final aonde a relatora fará um esboço do procedimento e pode opinar pela condenação ou absorvição do prefeito. Depois disso o relatório da vereadora Marieta será submetido a votação do plenário da câmara.

Perda do cargo

Antes de enviar o relatório para votação em plenário a comissão terá de tomar uma decisão fundamental. Na denúncia o servidor público pediu que ao final do processo o prefeito seja considerado culpado e punido com a perda do cargo. Caso esse seja o entendimento da CP o plenário terá de decidir se cassa ou não o mandato do prefeito com base nas conclusões do processo.


Entenda o caso

Esta Comissão Processante a CP 02/19 apura o processo que trata da segunda denúncia apresentada este ano contra o prefeito de Nova Olinda, Afonso Domingos Sampaio,  feita pelo servidor público e bacharel em direito, Armando Fernandes Vieira, e tem por base o mesmo fundamento legal da primeira denúncia nas quais afirmam que o gestor cometeu o crime de responsabilidade tipificado por práticas de Infrações Político Administrativas previsto no decreto lei 201/1967.

Os fatos trazidos para o conhecimento dos vereadores pelo denunciante, neste caso, se baseia num processo que tramitou na comarca da justiça estadual em Nova Olinda, Ceará, e tem quatro pontos de investigação feita pelo Ministério Público Estadual – MPE.


A denúncia foi apresentada na câmara  no dia 11 de fevereiro deste ano. Na justiça o juiz titular da comarca de Nova Olinda aceitou a denúncia feita pelo MPE e o processo também está em fase de julgamento pelo juiz singular da causa.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, a sua opinião