Cerca de 50% dos consumidores de Juazeiro do Norte pretendem ir às compras no Dia dos Pais

Ranilson Silva | 17:14 |



De cada 10 pessoas, 6 pretendem gastar de R$ 50 a R$200,00 com os presentes.


De acordo com a CDL Juazeiro do Norte, por meio da Coordenação de Pesquisa e Desenvolvimento, quase 50% dos consumidores afirmam que pretendem presentear os Pais no próximo domingo.

Do público pesquisado 69,8% serão influenciados pelo desejo da pessoa presenteada (69,8%), ficando o preço (15,6%) como segundo ponto mais relevante, vindo logo depois descontos e promoções (6,3%), necessidade e utilidade do presente (5,2%) e a qualidade dos produtos (3,1%). As mulheres serão as responsáveis pela dinâmica comercial na data dos pais, representando 55,2% dos clientes.  

Para a alegria do varejo, cerca de 66% dos entrevistados devem gastar com os “mimos” um valor entre R$50,00 a R$200,00. Já 18% pretendem investir no presente valores acima de R$400. Os dados indicam uma maior popularização daquela que é considerada por muitos, por não injetar no mercado cifras tão expressivas quanto o Dia das Mães, o Dia dos Namorados e o Natal, o “patinho feio” das datas comemorativas.

O sistema de compra em lojas físicas ainda é a preferência dos compradores, com 8 a cada 10 clientes indo aos estabelecimentos, desta forma há a necessidade dos lojistas locais se adequarem ao processo de compras com maior variedade dos produtos, qualidade do atendimento e flexibilidade no pagamento.

Em Juazeiro do Norte, os itens de perfumaria e higiene pessoal lideram o ranking de presentes para o Dia dos Pais representados por 29,2%, seguido de celulares (smartphone) e eletrônicos com 28,1% e calçados expressando 15,6% dos produtos a serem comprados. Para tal, 57% pretendem pagar no cartão de crédito e de forma parcelada, o que mostra ser uma das alternativas para garantir o presente do patriarca da família.  

 “O Dia dos Pais está se tornando a terceira melhor data do segundo semestre do ano. Mesmo em período em que a economia segue em marcha lenta, o consumidor está disposto a presentear a figura paterna, nem sempre representada pela imagem de um homem, então cabe aos lojistas abusar da criatividade, se atualizar e focar na necessidade dos clientes, assim também como encontrar formas de facilitar os pagamentos” – explica a presidente do CDL de Juazeiro do Norte, Zenilda de Sena.

A nível nacional, o tiquet médio gira em torno de R$189,00, como mostra levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) nas 27 capitais brasileiras e que aproximadamente 105 milhões de pessoas devem comprar presentes para entregar a seus entes queridos no segundo domingo de agosto.

Para lidar com o encarecimento dos produtos, oito em cada dez consumidores (78%) pretendem pesquisar e comparar os preços antes de finalizar as compras. Outra forma de driblar os preços mais altos sem deixar a figura paterna de mãos abanando é dividir o valor do presente, ao invés de adquiri-lo sozinho: 14% dos entrevistados pretendem dividir o presente com outra pessoa, motivados principalmente pela redução de gastos (36%), pela vontade de dar um presente melhor e mais caro (17%) e pelo desemprego (16%). Desses, 37% pretendem dividir o valor do presente com irmãos, 31% com a mãe e 22% com o cônjuge. A maioria (80%), no entanto, ainda prefere arcar sozinha com os gastos.

Dicas para não ficar no vermelho

“Para os que estão com pendências financeiras, o certo é ajustar o orçamento pessoal e deixar o presente para outra ocasião, quando as despesas estiverem equacionadas. Não há nada de errado em demonstrar afeto por meio de um presente, mas é importante lembrar que essa não é a única forma de agradecer. Passar o dia na companhia do pai ou oferecer ajuda em projetos pessoais, por exemplo, também são formas de reconhecer e apreciar o valor de alguém em nossas vidas”, indica o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli.

Fonte: ASCOM CDL Juazeiro do Norte 

Em::

Seguidores