[Nova Olinda] Reunião define medidas para combater incêndios no lixão e cria plano de gestão do terreno

Ranilson Silva | 09:11 |


Sexta-feira, 20 de setembro de 2019


Um incêndio no lixão municipal provoca muita fumaça tóxica e chamas. A cortina de fumaça que exala do local, no sítio Boião, atinge grande parte da cidade e, principalmente, os moradores de áreas mais próximas. 

Preocupado com essa situação o prefeito de Nova Olinda/CE,  Ítalo Brito, reuniu equipes das secretarias de meio ambiente e serviços públicos, Associação dos Agentes Recicladores, catadores que trabalham no local, motoristas do transporte de coleta do lixo, para decidir as medidas a serem adotadas para conter o incêndio. O objetivo, de acordo com o prefeito, é debelar as chamas para conter os incêndios e melhorar a gestão do equipamento evitando prejuízos maiores a comunidade.


A reunião aconteceu, ontem, às 14 horas, no auditório da secretaria municipal de educação, com a participação do prefeito Ítalo Brito, secretária do meio ambiente, Toniana, secretário de serviços públicos, Neto Araújo, representantes dos catadores de produtos recicláveis e agentes de coleta e destinação final do lixo como garis e motoristas de veículos coletores.

Ficou acertado na reunião que a secretaria de serviços públicos adotará medidas de contenção das queimadas em conjunto com a secretaria do meio ambiente através dos agentes de coleta seletiva.

Medidas de emergência

Foi criado um plano de manejo do lixão com o movimento de terras e ordenamento do território para a separação de resíduos quando do descarte no local, especialmente, materiais de fácil combustão como restos de árvores coletados das podas, dentre outros materiais. Máquinas serão usadas para a movimentação de terras, carros pipas ajudaram no combate às chamas e resfriamento do terreno.

O prefeito reafirma que todas estas medidas são de caráter emergencial e que um plano de ação a médio e longo prazo está sendo posto em execução pela sua gestão. O plano envolve o manejo do lixão mediante uma gestão compartilhada do equipamento entre as secretarias de serviços públicos, meio ambiente, associação dos agentes recicladores. 

Medidas de Médio Prazo

Ficou acertado na reunião um plano de trabalho que objetiva administrar o terreno do lixão mediante o controle de entrada e saída de pessoas, zoneamento dos espaços para organizar o descarte dos dejetos de acordo com o tipo de objetos como o lixo domiciliar, comercial, dentre outros, e ainda, classificar os materiais de fácil decomposição, recicláveis, de fácil combustão, para prevenir incêndios e melhor organizar as atividades no local. 

Para tanto a secretaria do meio ambiente fará um credenciamento das pessoas físicas e jurídicas que utilizarão o lixão de acordo com as novas medidas de gestão. A secretaria de serviços públicos vai ficar encarregada de realizar o manejo dos materiais no local após o trabalho de seleção dos catadores de materiais recicláveis através do movimento de terras para o aterramento do lixo descartável. A secretaria de serviços públicos vai fazer a queima programada de materiais de fácil combustão. A prefeitura vai cercar o terreno e, em parceria com a associação dos recicladores, levantar um galpão para abrigar aos catadores que trabalham no local.  

Medidas de longo prazo 
Durante o programa conversa com o prefeito na Rádio Nova Olinda FM na quarta-feira (18) o prefeito respondeu aos questionamentos dos ouvintes a respeito do assunto e se comprometeu em agir rapidamente no sentido de conter os incêndios, informou que a sua administração vem trabalhando para pôr fim de uma vez por todas ao lixão, mas que esta é uma medida de longo prazo por se tratar de um projeto que envolve um consórcio com várias prefeituras e o governo do estado, no entanto, garantiu fazer de tudo o que estiver ao seu alcance para solucionar este problema. 

No final da reunião a secretária do meio ambiente informou que uma das ações previstas no consórcio do aterro sanitário do qual o município de Nova Olinda é signatário prevê a construção da Central Municipal de Resíduos Sólidos – CMRS, "passo importante para a extinção do lixão da nossa cidade e criar um ambiente mais saudável, limpo e sustentável em nosso município” afirma Toniana. Ela explicou que a CMRS será uma unidade de triagem de produtos recicláveis e entreposto de seleção dos rejeitos que receberão a destinação final do lixo para um aterro sanitário.


Leilão 
Ítalo Brito confirmou que está organizando um leilão de veículos mais antigos da prefeitura, bem como, de uma caminhonete pertencente ao gabinete do prefeito e o dinheiro arrecadado será usado para comprar um terreno que deve abrigar a CMRS em local distante da cidade e com uma infraestrutura mais adequada para o tratamento do lixo do município, proteger as pessoas e o meio ambiente. 
  
   

Em:: , , , , ,

Seguidores