PF cumpre 17 mandados de busca e apreensão em Nova Olinda e Santana do Cariri contra o tráfico de fósseis

Ranilson Silva | 08:15 |

 Quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Imagem ilustrativa - internet

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira, dia 22, a operação Santana Rapto que investiga um esquema de tráfico de fósseis nos municípios de Santana do Cariri e Nova Olinda, no Ceará. Estão sendo compridos 17 mandados de busca e apreensão no Ceará e dois no Rio de Janeiro. 

De acordo com a PF dois investigados integram organização criminosa que envolve empresários servidores públicos mineradores pesquisadores e atravessadores de fósseis

Dois homens foram presos em flagrante com fósseis e arma de fogo sendo um em Santana do Cariri e outro em Nova Olinda. A investigação a ponta um dos presos como sendo o principal negociador de fósseis na região, o segundo de acordo com a polícia, é responsável por receber valores de um professor do Rio de Janeiro para a coleta e a guarda dos fósseis. 

A polícia tenta desbaratar o esquema que consiste na extração ilegal de fósseis por parte de trabalhadores das pedreiras em Nova Olinda e Santana do Cariri depois o material é comercializado de forma criminosa por se tratar de um bem que pertence a união.

A polícia não divulgou nomes, os investigados podem responder por crimes de organização criminosa usurpação de bem da união e crimes ambientais as penas podem chegar a 16 anos de prisão. Em nota a polícia federal diz: 

"A pressão realizado nos endereços objetivo é elucidar a atuação dos investigados e de 3ºs nos crimes além de aprender os fósseis com prisão em flagrante dos respectivos possuidores"

O nome da operação Santana Rapto remete ao gênero de dinossauro encontrado na região da chapada do Araripe  aonde são encontradas riquezas fósseis datadas de 110 milhões de anos.

Em:: , , , , , ,

Seguidores