TRE cassa mandato do deputado federal Pedro Bezerra

Ranilson Silva | 08:22 |

 26 de novembro de 2020



O pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) decidiu nesta quarta-feira (25) cassar o mandato do deputado Federal Pedro Bezerra (PTB-CE), em ação que trata de uma denúncia de irregularidades corridas nas eleições de 2018. Os desembargadores entenderam que foi usada a estrutura da secretaria de educação do município de Juazeiro do Norte para a campanha de Pedro Bezerra e consequentemente para elegê-lo ao cargo de deputado federal. 

Neste julgamento a secretária de educação Maria Loreto de Lima tornou-se inelegível por 8 anos a partir da eleição de 2018 isso por que os desembargadores consideraram que na condição de chefe da pasta e como coordenadora de campanha a mesma agiu utilizando a estrutura da secretária durante o pleito para favorecer o então candidato que é filho do atual prefeito do município. 

O julgamento o correu Por 6 votos a 0 em favor da cassação do mandato de Pedro Bezerra, com isso o deputado poderá continuar no cargo enquanto recorre a instância superior. O tribunal manteve a elegibilidade de Pedro Bezerra e do pai dele Arnon Bezerra em votação pelo placar de 5 a 1. As defesas de Arnon e Pedro Bezerra ainda não se pronunciaram e Maria Loreto também não fez nenhuma declaração a respeito até o momento.

Entenda o caso 

O esquema foi descoberto pela Polícia Federal. A estrutura da secretaria da educação teria beneficiado o deputado federal eleito Pedro Bezerra (PTB-CE), filho do prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra. O caso descoberto por meio de denúncias anônimas. Segundo a investigação da PF, Pedro Bezerra teria ganho a eleição após o pai coagir servidores e funcionários da Prefeitura por meio da Secretária de Educação Maria Loreto que atuava, inclusive, como coordenadora de campanha do filho do prefeito. 

Em:: , ,

Seguidores