Governador articula aquisição de vacinas para complementar plano de imunização no Ceará

Ranilson Silva | 11:32 |

 Quarta-feira, 3 de março de 2021


Com o intuito de articular a aquisição direta para o Ceará da vacina russa Sputinik V, em complemento ao Plano Nacional de Imunização (PNI), o governador Camilo Santana esteve durante toda essa terça-feira (2) em Brasília. Ele participou de reunião com o presidente da União Química, Fernando de Castro Marques, representante da vacina russa no Brasil, ao lado de outros governadores do País.


“A União Química já está em processo de transferência de tecnologia para produzir a vacina aqui. Mas antes disso, a marca russa dispõe de um contrato de 10 milhões de doses da vacina já produzida na Rússia, que serão compradas pelo Ministério da Saúde nesse primeiro momento, e com entrega prevista para os próximos 90 dias. Onde tiver vacina disponível para ampliar o Plano Nacional de Imunização, nós temos orçamento e vamos comprar. Nosso maior objetivo é de que a vacina chegue mais rápido aos cearenses. E ela é a única forma de evitar a doença e as mortes, e assim possamos retomar à nossa normalidade”, ressaltou Camilo Santana sobre a importância de colocar a intenção dos Estados brasileiros de adquirir o produto.

O governador do Ceará garantiu que comprará o que estiver disponível nos laboratórios, fornecedores e fabricantes para o Estado avançar com a vacinação. “Temos negociação aberta com a Pfizer, fechamos acordo com o Butantan, e fizemos contato com laboratórios na China, porém ainda nenhuma está disponível para compra no momento. Até mesmo porque nós precisamos ter a autorização do Congresso Nacional e da Justiça do Brasil para comprar essas vacinas de forma direta, recurso o Estado do Ceará tem”, afirmou o governador, que complementou a fala, informando sobre o acordo de equidade dos Estados, no caso das compras diretas de vacinas. “Há uma acordo entre os governadores dos Estados, que, todas as vacinas que forem compradas iriam para o PNI, e distribuídas a todos os Estados, pois queremos equidade na distribuição desses imunizantes para toda a população brasileira”, explicou.

Fonte: Coordenadoria de Imprensa do Governo do Ceará
Casa Civil

Em:: , , , , ,

Seguidores