Maioria dos prefeitos são contra Lockdown no Cariri, mas decisão é adiada para sexta-feira (12)

Ranilson Silva | 07:32 |

10 de março de 2021



Imagem de internet/ilustração


A resposta sobre a decretação do lockdown na região do Cariri não foi respondida ontem, dia 9, pelos 26 prefeitos que se reuniram em audiência virtual junto com as autoridades de saúde do estado do Ceará que defendem o fechamento total das atividades econômicas e o isolamento social rígido nos 29 municípios da macrorregião do Cariri e do Centro Sul do estado  como medida de conter o avanço do Coronavírus.

Antes do encontro a expectativa era que os gestores adotassem um fechamento total. Ao todo 26 gestores de municípios do Cariri e do Centro Sul participaram da reunião que teve a participação da cúpula da Secretaria de Saúde do estado.

O prefeito de Crato, Zé Ailton Brazil (PT), abriu a corrente favorável a decretação de paralisação total e foi acompanhado pelos prefeitos de Altaneira, Assaré, Barro, Barbalha, Brejo Santo, Crato, Mauriti e Penaforte. O prefeito do município de Mombaça no Centro Sul também foi a favor. O prefeito de Nova Olinda, Ítalo Brito (PP) abriu a divergência e se posicionou contra o lockdown e foi seguido por os prefeitos de Aurora, Campos Sales, Caririaçu, Cedro, Farias Brito, Granjeiro, Iguatu, Icó, Jardim, Jati, Juazeiro do Norte, Lavras da Mangabeira, Missão Velha, Milagres, Nova Olinda, Santana do Cariri, Tarrafas e Várzea Alegre. 

Ficou acertado que embora os municípios tenham decidido por não fechar tudo, os prefeitos têm a liberdade de adotarem medidas de acordo com o cenário de cada município. Outra decisão é que os prefeitos voltarão a se reunir na sexta-feira(12), quando deverá reavaliar o cenário da pandemia na região, inclusive, podendo decidir pelo lockdown.

Em:: , , , ,

Seguidores