[Nova Olinda] Empresário é preso por participação na máfia dos pneus

Ranilson Silva | 09:37 |

 4 de março de 2021


Uma decisão da justiça estadual levou à prisão de um empresário por acusação de envolvimento com o caso que ficou conhecido como a “máfia dos pneus” no município de Nova Olinda, Ceará. Vandislau Costa Silva foi preso em cumprimento a Mandado de Prisão Preventiva expedido pela Comarca de Nova Olinda na manhã de  terça-feira (02), acusado de estelionato, falsidade ideológica. 

A prisão foi cumprida por investigadores do Núcleo de Repressão à Lavagem de Dinheiro e Combate à Corrupção de Juazeiro do Norte. Vandislau Costa é investigado por ter celebrado contrato com o Município de Nova Olinda, ter recebido antecipadamente pagamentos para a entrega de materiais que segundo a denúncia do ministério público nunca se concretizaram. 

O MPCE suspeita que o empresário usa a empresa Vandislau Costa e Silva ME para aplicar golpes contra as prefeituras, segundo as denúncias as quebras de sigilo fiscal e bancário autorizadas pela justiça apontam que a empresa não apresenta uma situação administrativa e financeira sólidas, apesar de habitualmente ser vencedora de licitações públicas na época dos fatos. 

A prisão do empresário ocorre porque após lograr êxito decorrente de pregão presencial para entrega de 174 pneus em novembro de 2015 a prefeitura de Nova Olinda, tendo recebido o valor antecipado de R$ 187.031,64 no mês de janeiro de 2016, a empresa sob a responsabilidade do Vandislau Costa entregou apenas 44 dos pneus contratados. Ao ser questionado do fato pelo MPCE na promotoria de justiça no ano de 2018 o empresário reconheceu que recebeu o valor referente à compra total prevista no certame licitatório, não entregou a mercadoria e não devolveu o valor restante correspondente a mercadoria não entregue.

O empresário responde, ainda, por crimes de fraude à licitação e associação criminosa e crimes contra a ordem tributária em outras Comarcas como em Assaré e Juazeiro do Norte. 

Outras pessoas são investigadas no caso, há suspeitas de que o empresário atuava em conluio com outros fornecedores e com funcionários públicos. 

Defesa 

Em sua defesa no ano de 2018 ao recorrer de um mandado de prisão expedido pela justiça estadual o empresário alegou que não entregou o restante dos pneus a prefeitura, simplesmente, porque não foi solicitado pelo cliente e que a sua intenção não foi causar prejuízo ao erário, alega ainda está disposto a restituir ao município a quantia devida pelo material vendido e não entregue. 

Prisão

Vandislau Costa Silva, foi recolhido ao presídio público de Juazeiro do Norte – CE e, está à disposição do Poder Judiciário de Nova Olinda – CE.


Em:: , , , ,

Seguidores