[Radiografia] 70% das mortes por covid-19 em Nova Olinda são de homens

Ranilson Silva | 11:49 |

 8 de abril de 2021




Uma análise feita pelo nosso site dos dados do sistema integrasus da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará – SESA mostra que 70% das mortes registradas no município de Nova Olinda/CE até este momento da pandemia são de pacientes homens. Segundo a pasta o perfil da maioria dos casos de mortes pelo coronavírus Sars-CoV-2 no município é formado pelo sexo masculino com mais de 60 anos, sendo mais grave conforme a maior idade do paciente.

Do total de 10 mortes confirmadas por covid-19, em Nova Olinda, entre julho do ano passado e março deste ano 7 são do sexo masculino, destas 4 pessoas tinham idades a partir de 80 anos, foram 2 vítimas entre 60 e 70 anos e outra na faixa etária de 75 a 79 anos de idade, todas homens. As demais mortes são do sexo feminino sendo duas pessoas na faixa etária maior que 80 anos de idade e outra com idade entre 60 a 64 anos.

Quanto a idade 60% das pessoas que vieram a óbito até o momento tinham idades superior a 80 anos, seguindo um perfil internacional das vítimas segundo estudos que avaliam os diferentes perfis das vitimas do covid-19 no mundo inteiro. 

Quanto ao perfil de letalidade com predominância do sexo masculino essa tendência também foi observada por autoridades de diversos países, como o Brasil, por exemplo. De acordo com dados do Ministério da Saúde (MS), 58% dos casos de mortalidade foram de pacientes masculinos. Segundo estudo publicado na revista científica Frontiers in Public Health, homens têm mais chances de desenvolver quadros graves do novo coronavírus (Covid-19), podendo chegar à morte.

Diante do fato um questionamento é imperativo: porque os homens morrem mais do que as mulheres por complicações causadas por covid-19?

Na busca de respostas uma pesquisa publicada na renomada revista científica Nature apontou potenciais motivos desse cenário.

Por meio de uma análise, os cientistas indicam que homens produzem uma resposta imunológica mais fraca contra a Covid-19 do que as mulheres. O estudo ainda sugere que, em decorrência disso, pessoas do sexo masculino podem ser mais dependentes da vacina que as do gênero feminino, especialmente, aquelas com mais de 60 anos.

Em:: , , , , , ,

Seguidores