[Nova Olinda] Maioria dos pais, professores e funcionários das escolas municipais são contra a volta às aulas presenciais nesse momento da pandemia

Ranilson Silva | 10:19 |

 6 de maio de 2021


Divulgação - Ascom

2/3 não querem voltar as aulas presenciais 

A secretaria da educação do município de Nova Olinda/CE torna público nesta quinta-feira (6/5) o resultado de uma consulta pública realizada pela Secretaria Municipal de Educação junto à professores, gestores, servidores públicos e pais de alunos das 8 escolas da rede municipal de ensino de Nova Olinda acerca do retorno presencial das aulas. O levantamento inédito foi feito pela gestão municipal logo após a decisão do governo do estado de liberar o funcionamento das atividades escolares em todo o estado do Ceará conforme o último decreto que regula o funcionamento das unidades escolares durante a pandemia do covid-19 publicado na último segunda feira, dia 3.

Pelo decreto o governador Camilo Santana deixou os prefeitos no âmbito de cada município a decisão de autorizar ou não a reabertura das escolas públicas. Em Nova Olinda o prefeito Ítalo Brito inovou ao fazer uma pesquisa nos dias 27, 28, 29 e 30 de abril junto a comunidade escolar para saber a opinião dos pais e responsáveis pelos alunos, assim como, professores e demais servidores públicos diretamente ligados as atividades escolares na rede municipal de ensino.

Conforme o levantamento 74,23% das pessoas entrevistadas se posicionaram contra o retorno das aulas presenciais nesse momento da pandemia. Os pais afirmaram não estar seguros em mandar os filhos para as escolas e os funcionários não estão também seguros de voltar a exercer plenamente as suas atividades nos ambientes escolares com aglomeração de pessoas. Uma pequena parte das pessoas concordaram com a reabertura das escolas o que representou 5,77% das entrevistas, enquanto 24% não compareceram ou não opinaram.

Números totais


A pesquisa consultou 1.659 pessoas entre os dias 27 e 30 de abril de 2021. Destas, 1.533 pessoas se manifestaram contra o retorno ao sistema presencial, 126 pessoas querem a volta às aulas presenciais. Não compareceram ou não quiseram responder a pesquisa 526 pessoas.

Vacinação dos profissionais da educação


A secretária Márcia Teixeira, titular da SME, ressalta a importância de só retomarmos as aulas presenciais quando profissionais da educação já tiverem imunizados o que vai deixar os pais mais tranquilos para autorizar os seus filhos a voltarem a vida normal nas escolas.

O prefeito Ítalo Brito que defende a vacinação dos professores e de todos os profissionais e servidores que atuam na educação para dar maior segurança sanitária ao funcionamento das escolas destaca que a iniciativa de "ouvir as pessoas envolvidas nesse processo" é de fundamental importância para que a decisão governamental esteja o quanto mais próxima do interesse público que neste caso é contra a reabertura das escolas para as aulas presenciais antes da vacinação chegar ao público que trabalha nas unidades de ensino a começar pelos professores, disse o prefeito.

"Somente com o avanço da vacinação para chagar cada vez a mais pessoas, com a posterior redução de novos casos, diminuição das taxas de internamento e a paralisação dos casos graves e de mortes é que poderemos pensar em uma ação como essa" diz o prefeito.

Ítalo Brito diz que este ato de ouvir as pessoas antes da tomada de decisão é uma promessa de campanha que está no seu plano de governo e "uma prática que eu venho exercendo desde que assumi a prefeitura" por acreditar que os serviços públicos tendem a ser melhores quando são feitos escutando as pessoas para quem os serviços públicos se destinam, aumenta a transparência pública, aumenta a eficiência dos serviços, gera economia e eficiência dos recursos públicos e "sem dúvidas isso torna uma população mais participante, comprometida e realizada com a administração" conta o prefeito ao anunciar os resultados da consulta pública.

Em:: , , ,

Seguidores